Os fatos das Ciências Sociais

O que queremos dizer quando falamos de "certo tipo de fatos"? Eles nos são dados como fatos de certo tipo, ou nós que os tornamos o que são ao olhar para eles de certa maneira? Evidentemente, todo o nosso conhecimento do mundo externo é de uma forma derivado da percepção dos sentidos e, portanto, de nosso conhecimento dos fatos físicos. Mas isso significa que todo o nosso conhecimento é apenas de fatos físicos? Isso depende do que queremos dizer com "um tipo de fatos"

Cidades, Mercadores e Liberdade

O presente artigo tem por objetivo explorar uma dessas sociedades: a “sociedade dos burgos”. Será abordado como ela nasceu e em que contexto isso aconteceu, como prosperou e como se deu seu fim.

Análise de classe marxista e austríaca

Pretendo fazer o seguinte neste artigo: primeiro apresentar as teses que constituem o núcleo da teoria marxista da história. Meu ponto é que todas elas são essencialmente corretas. Então demonstrarei como essas teses verdadeiras são derivadas no marxismo de um ponto de partida falso. Finalmente, demonstrarei como o austrianismo, na tradição Mises-Rothbard, pode fornecer uma explicação correta mas categoricamente diferente da validade delas.

A economia subjetivista de James Buchanan

Buchanan escreveu, “a 'ordem' do mercado emerge somente do processo de troca voluntária entre os indivíduos participantes. A 'ordem' é, propriamente, definida como o resultado do processo que a produz. Ela, o resultado da alocação e distribuição, não pode existir independente do processo de troca. Ausente esse processo, não existe e nem pode existir uma 'ordem'”.

Contratos de escravidão e direitos inalienáveis: uma formulação

O libertarianismo significa a máxima liberdade individual - e, assim, é contra qualquer tipo de escravidão. No entanto, o libertarianismo também significa autopropriedade; e o que eu possuo, tenho direito de vender. Aparentemente, então, o libertarianismo sanciona a legitimidade de se vender à escravidão e de fazer valer o contrato de escravidão contra aqueles que mudarem de ideia. Assim, parece que os ideais de autopropriedade e santidade do contrato podem entrar em conflito com o ideal de máxima liberdade e de rejeição da escravidão. Como este conflito pode ser resolvido?

Da Pensilvânia à Verdun: Friedrich List e as Origens da Primeira Guerra Mundial

A Primeira Guerra Mundial, ou a “Grande Guerra” (como a maioria dos europeus a chamam), foi um dos maiores desastres da história humana. Não somente matou e mutilou milhões, a nata de uma geração, também destruiu o sistema liberal e cosmopolita que tinha sido criado no século dezenove.

O Mito do Eleitor Racional

Há uma eleição à vista. Será que os eleitores sabem o que estão fazendo? De acordo com o economista comum – e vários cientistas políticos – a resposta é “Não, mas isso não importa.” Como isso poderia não importar?

O Conceito de Liberalismo no Brasil (1750-1850)

O objetivo deste artigo é examinar o conceito de liberalismo no Brasil durante a passagem do século XVIII para o XIX, destacando algumas especificidades do discurso brasileiro em relação à Europa e aos demais países americanos. Além disso, o liberalismo é abordado em seus desdobramentos conceituais imediatos (liberais, governo representativo, constituição) e seus contra-conceitos (absolutismo, despotismo, corcundismo), tanto no contexto dos debates da época da independência, como também no desenrolar da luta político-partidária da primeira metade do século XIX.

O legado da Grécia Antiga para a liberdade

Série em 27 partes.

O legado da Grécia Antiga para a liberdade: As máscaras de Sócrates

O que sabemos de Sócrates vem de segunda mão. Quanto há de verdade nesse conhecimento? (27/27)