O bom senso me fez um pacifista

Algumas definições de pacifismo especificam oposição a qualquer forma de violência, até mesmo autodefesa, mas isso pra mim é muito amplo. Eu não sou um pacifista porque me oponho à autodefesa, mas porque é praticamente impossível lutar em uma guerra em autodefesa. Mesmo se militares deliberadamente tentarem não atingir civis, eles certamente vão colocar suas vidas em perigo. Se um policial lutar contra o crime da forma como a qual exércitos "civilizados" fazem guerra, nós o colocaríamos na cadeia.

A Nova Tirania

Na manhã de domingo de 28 de fevereiro de 2010, os habitantes do distrito de Mubende, em Uganda, estavam na igreja quando escutaram o barulho de tiros. Eles saíram e viram homens incendiando suas lavouras e suas casas. Soldados afastavam os moradores sob a mira de armas; uma criança de oito anos ficou presa e morreu no fogo. Os soldados então removeram os 20 mil fazendeiros da terra que havia estado em suas famílias por várias gerações.

A razão de toda a violência foi um projeto de silvicultura financiado pelo Banco Mundial que precisava da terra.

A queda da República

Por aproximadamente cinco séculos, Res Publica Romana – a República Romana – deu ao mundo um nível sem precedentes de direitos individuais e império da lei. Quando a república se esvaiu, o mundo não veria essas maravilhosas conquistas novamente por mil anos.

A brutal ascensão dos nazistas em Berlim

Na década de 20, Joseph Goebbels recebeu a difícil tarefa de construir apoio para o crescente Partido Nazista em Berlim, "a cidade mais vermelha da Europa depois de Moscou". Por volta de 1933, uma combinação de violência nas ruas e astúcia política conseguiu catapultar o partido à frente de seus rivais.

Nunca existiu um projeto de país

Existe um mito no imaginário nacional sobre um suposto “projeto de nação”. Ele está presente em teses acadêmicas e discursos políticos, sempre se apresentando como um tributo nostálgico a algum período autoritário da história do país. A ideia subjacente à lenda do projeto é que o autoritarismo, seja o de Vargas ou o da ditadura militar, era dotado de propósito, existia sentido em suas providências. Nele a condução dos negócios públicos não era prejudicada pela confusão de interesses divergentes e paroquiais como ocorre hoje em dia.

Por que 99% da riqueza do mundo veio em 1% da história?

Através da história do mundo, o habitante comum da Terra era extremamente pobre: sobreviviam com equivalente a três dólares por dia. Isso foi verdade até 1800, nesse momento os salários médios - e os padrões de vida - começaram a aumentar dramaticamente. A Prof. Deirdre McCloskey explica como esse aumento incrível na riqueza ocorreu.

O que Piketty não entendeu sobre o terceiro mundo

Meus colegas e eu estimamos que por volta de 200 milhões de árabes vivem na mesma circunstância daqueles que tentaram o suicídio – dependentes do mercado informal pra sua sobrevivência e desprotegidos pelo Estado de direito. Sua situação precária e o hábito das autoridades de expropriar e oprimir explica em grande parte por que a população tomou as ruas para protestar contra seu sofrimento – não contra o capital, mas contra aqueles que mantém o capital fora do seu alcance.